Fazenda Barbosa | Brejo – MA – Junho/2017

Fazenda Barbosa | Brejo – MA – Junho/2017

Integração de forrageiras com a lavoura aumentou o teor de matéria orgânica na propriedade maranhense

 

 

O produtor Vítor Barbosa migrou da região centro-sul para a região Nordeste atraído pelo menor custo da terra. No entanto, ao mudar de local, ele encontrou condições de solo e clima totalmente diferentes daquelas nas quais estava acostumado a produzir. Com essa constatação, o seu conceito sobre produção e sustentabilidade teve que ser revisto, sob pena de inviabilizar a atividade agrícola.

A partir da segunda safra de soja, foi observada uma redução na produtividade, mesmo com a utilização de técnicas recomendadas, tais como calagem e adubação. Ele constatou, após realizar análises de solo, que a produtividade estava baixando em decorrência da diminuição da matéria orgânica no solo e procurava uma variedade de pasto que atendesse a essa necessidade. O produtor procurou a Embrapa e foi incentivado a implantar o ILP em sua propriedade.

“Descobri a ILPF no final de 2009. A gente já tinha sentido a necessidade de melhorar os níveis de matéria orgânica no solo, pois já tínhamos verificado que esse era o fator limitante para nossa produção. Participamos de um evento da Embrapa aqui na região e pedi uma indicação de uma variedade de capim que fornecesse uma quantidade de palhada, de matéria orgânica, melhor que o milheto, utilizado até então. Uns dias depois a equipe da Embrapa voltou nos apresentou o ILPF. Iniciamos, então, e de lá para cá só tivemos resultados positivos”, comenta Barbosa.

A parceria teve início no ano de 2010, em uma área com 10 hectares. Em 2011, após constatar que o sistema poderia render bons frutos na região, houve uma efetivação do sistema ILP na Fazenda Barbosa. Nesse ano, foi implantada a ILP em mais 48 hectares em rotação com a soja, seguido do uso da pastagem com bovinos na entressafra. Nos anos seguintes, a área foi ampliada para 55 hectares, em 2012, e para 80 hectares, em 2013. Para o produtor, o uso da tecnologia representou a viabilização da agricultura no clima tropical. 

“A ILP se apresentou como uma alternativa para melhorar nossa produção”, ressalta.

Na propriedade, a maior parte da produção é de soja, mas nas aberturas de área planta-se arroz e nos anos sucessivos, é plantada soja sobre soja até que a terra apresente sinais de exaustão.

“Nesse momento, fazemos uma rotação com milho e braquiária que dá uma renovada significativa no solo. Quando medimos, constatamos um incremento de produtividade de 12 sacas por hectare onde fizemos a rotação. Assim que tiramos o milho, colocamos os animais para pastar e temos obtido excelentes resultados”, explica. 

Unidade de Referência Tecnológica em ILPF – Fazenda Barbosa – Brejo – MA

Eugênia Ribeiro (MTb 1091/PI) 
Embrapa Meio-Norte 
[email protected] 
Telefone: 86 – 3198-0641

[zt_persons slider=”no” pager=”no” controls=”no” auto=”no” item=”1″][zt_person name=”” position=”” phone=”” description=”” image=”images/Vitor_Barbosa.jpg” imgtype=”circle” ][/zt_person][/zt_persons]

[zt_testimonial autoPlay=”yes” numSlides=”1″ paging=”yes” controls=”yes”][zt_testimonial_item bgColor=”#f6f6f6″ textColor=”#747474″ name=”Vítor Barbosa” company=”Proprietário da Fazenda Barbosa” borderRadius=”4″]”Fazemos uma rotação com milho e braquiária que dá uma renovada significativa no solo. Quando medimos, constatamos um incremento de produtividade de 12 sacas por hectare onde fizemos a rotação.”[/zt_testimonial_item][/zt_testimonial]

{gallery}fazenda-barbosa{/gallery}