Sistemas de produção sustentáveis de carne é um dos temas da Embrapa que será apresentado ao vivo na Agrotins – 27/05/2020

Sistemas de produção sustentáveis de carne é um dos temas da Embrapa que será apresentado ao vivo na Agrotins – 27/05/2020

Animais criados em sistema com árvores ganham selo Carne Carbono Neutro (CCN) e sem o componente florestal, Carne Baixo Carbono (CBC). Ambos eficientes e sustentáveis

Roberto Giolo e Davi Bungenstab, dois pesquisadores da Embrapa, conversam nesta quinta-feira, 28, ao vivo no canal Agrotins (https://agrotins.to.gov.br/) à partir das 13h30 sobre sistemas de produção que neutralizam ou minimizam a emissão de metano pelos bovinos, viabilizando as chamadas carne carbono neutro (CCN) e a carne de baixo carbono (CBC).

A 20ª Feira Agrotecnológica do Tocantins (Agrotins), que começou hoje e vai até sexta-feira, dia 29/5, em formato 100% digital, terá a participação de mais de 20 Unidades da Embrapa, incluindo a Gado de Corte (MS) que vai falar dos resultados dos trabalhos que levou a criação dos selos CCN  e CBC ambos em finalização.

A programação da Agrotins este ano é totalmente virtual, tem como organizadora a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura do Tocantins (Seagro), e proporcionará ao público durante todo o dia informações técnicas por meio de palestras ao vivo e gravadas, além de leilões de animais e exposição de máquinas, equipamentos e insumos. A Embrapa, que é parceira no evento, além das apresentações ao vivo e palestras gravadas permite o acesso gratuito a publicações, vídeos e programas de rádio realizados pelas suas equipes que divulgam resultados de pesquisas nas suas diversas áreas de atuação.

Roberto Giolo, em sua apresentação na tarde de quinta, vai explicar o que são sistemas de produção sustentáveis, como produzir uma carne diferenciada com baixa emissão de carbono ou neutro e certificada, vantagens dos sistemas e como e quem pode aderir aos programas para obtenção do selo.

A Embrapa trabalha estas questões há mais de 10 anos, sempre preocupada não só com a sustentabilidade mas também em atender a demanda da sociedade exigente por produtos mais saudáveis, ações que impactem menos o ambiente e que prezem o bem estar dos animais.  

Com a experiência técnica que possui, Giolo afirma que “os sistemas que emitem menos gases são mais eficientes como os de produção via integração lavoura-pecuária (ILP) ou integração-lavoura-pecuária-floresta (ILPF) e com manejo adequado do solo que  neutralizam ou reduzem a emissão do gás metano pelos animais, um dos responsáveis pelo efeito estufa”.

O tempo da apresentação não será suficiente para abordar muitos detalhes, mas perguntas que os produtores e a sociedade gostariam de fazer serão respondidas no bate-papo, informa Giolo. “Inicialmente íamos abordar a produção de carne baixo carbono, a CBC, mas resolvemos ampliar a apresentação e falarmos da Plataforma de baixo carbono certificada que inclui a CCN e outros produtos que estão no planejamento para serem pesquisados como: bezerro carbono neutro, carbono nativo, couro carbono neutro dentre outros”. Falar da evolução das marcas, da importância de manter as pastagens bem manejadas, como valorizar mais o produto carne que inclui o produtor fazer uso das boas práticas agropecuárias e de certas tecnologias simples como a régua de manejo farão parte das falas dos pesquisadores Giolo e Davi.

pOs especialistas vão comentar a respeito da valorização do uso do selo na carne CBC e CCN. Também explicarão porque é interessante aderir a um ou a outro sistema de produção, momento em que irão falar das diferenças dos dois. Em resumo, para produzir a carne CBC a área não exige a presença de árvores; o solo é quem vai sequestrar parte do carbono, já a CCN a árvore é o componente principal na pastagem que neutraliza o carbono na sua totalidade. Para os especialistas os dois sistemas são eficientes e sustentáveis e a escolha de um ou de outro depende do perfil do produtor e de seus objetivos.

Vale alertar que para a obtenção do selo existe todo um protocolo a ser seguido pelo produtor com regras no ambiente onde serão criados, no trato dos animais, alimentação, sanidade etc.

Na pauta da apresentação está a abordagem econômica. A perspectiva do produto diferenciado é que o preço também será diferenciado.

Para saber mais sobre o tema a Embrapa sugere a leitura da publicação da série Documentos número 280, de março 2020, intitulada: “Diretrizes Técnicas para Produção de Carne com Baixa Emissão de Carbono Certificada em Pastagens Tropicais: Carne Baixo Carbono (CBC)”, disponível no endereço:

https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/211566/1/Diretrizes-tecnicas-para-producao-de-carne.pdf

Eliana Cezar (DRT 15.410/SP)
Embrapa Gado de Corte

Contatos para a imprensa
[email protected]
Telefone: 67 3368-2142