Certificação de propriedades que utilizam ILPF será discutida em simpósio nesta semana – 17/11/2020

Certificação de propriedades que utilizam ILPF será discutida em simpósio nesta semana – 17/11/2020

Mais de 80 fazendas estão hoje em processo de certificação de propriedades sustentáveis segundo os protocolos da Rede ILPF (Integração Lavoura-Pecuária-Floresta) no Centro-Oeste, Matopiba e Paraná, principalmente. Para a certificação, são avaliados diversos indicadores relacionados a boas práticas de manejo e bem-estar animal, gestão, origem e qualidade de insumos, impacto social e econômico, saúde e segurança, entre outros.

De acordo com o vice-presidente de Relações Institucionais da Rede ILPF e Sócio da CEPTIS Agro, José Pugas, o agronegócio brasileiro está acelerando sua entrada na economia verde. “Traders, financiadores, investidores e consumidores demandam transparência sobre o que acontece na propriedade. A certificação atende essa pressão, favorecendo o produtor que tenha competitividade socioambiental no ecossistema internacional de finanças sustentáveis”, destaca.

Pugas vai tratar do tema no Painel Sustentabilidade dos sistemas ILPF, durante o  VI Simpósio de ILPF do Estado de São Paulo, que ocorre nesta semana, nos dias 19 e 20, pelo Youtube.

Para o moderador do painel, o pesquisador Sérgio Raposo de Medeiros, da Embrapa Pecuária Sudeste, a integração, em qualquer configuração (ILP, ILPF, Silvipastoril), é o melhor exemplo de sistema sustentável. “Os sistemas integrados, além de serem complementares no caso do fluxo de caixa ao longo do ano ou por um poder aproveitar mão-de-obra do outro, por exemplo, são sinérgicos. Um ajuda ao outro a produzir mais. O boi ganha mais peso depois da lavoura. A lavoura produz mais depois do boi. No silvipastoril há a questão da sombra e bem-estar animal, com potencial de produzir mais também”, explica Medeiros.

Para uma propriedade conseguir a certificação, ela deve ter ao menos 5% de sua área produtiva ou 100 hectares com algum manejo integrado implementado, de acordo com Pugas. Além disso, a fazenda precisa estar em regularidade social e ambiental com as legislações inerentes à prática das suas atividades.

O painel ainda vai trazer outros dois assuntos para a discussão: “Matéria orgânica no solo em sistemas integrados”, com Ladislau Martin Neto, pesquisador da Embrapa Instrumentação, e “ILPF como estratégia de mitigação às mudanças climáticas”, com Alexandre Berndt, pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste.

A realização do VI Simpósio de ILPF do Estado de São Paulo é da Embrapa Pecuária Sudeste e da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP). As inscrições estão abertas. Confira a programação aqui. O evento será on-line, das 16h às 19h, pelo YouTube.

Serviço

VI Simpósio de ILPF do Estado de São Paulo
Data: 19 e 20 de novembro
Horário: 16h às 19h
Inscritos receberão link para acompanhar pelo YouTube
Inscrição e mais informações aqui.

Foto: Juliana Sussai

Gisele Rosso (Mtb 3091/PR)
Embrapa Pecuária Sudeste

Contatos para a imprensa