Agropecuária Santa Luzia | São Raimundo das Mangabeiras – MA – Maio/2017

Agropecuária Santa Luzia | São Raimundo das Mangabeiras – MA – Maio/2017

Agropecuária Santa Luzia começou com uma experiência de 10 ha e hoje adota integração lavoura-pecuária em quase 6 mil ha

 

 

Na Agropecuária Santa Luzia, em São Raimundo das Mangabeiras, Maranhão, a produtividade, na década de 90 era, em média, de 40 a 42 sacas de soja, e de 90 a 100 sacas de milho por hectare. Com a implantação do ILPF, há 11 anos, as médias aumentaram para cerca de 60 sacas de soja e 160 sacas de milho por hectare.

A fazenda se tornou, após dez safras, referência em ILP e ILPF na região, adotando uma estratégia de produção com um plano de rotação e de ocupação intensiva dos seus 5.950 ha. Assim, no período das chuvas, realiza a 1ª safra com soja e milho+forrageiras, ficando o restante da área com pastagem permanente, eucalipto, acácia mangium e a Área de Preservação Permanente (APP). Após a colheita da soja, faz a safrinha com milho+forrageiras na área da primeira janela de plantio; sorgo granífero e feijão comum ou feijão-caupi na área da segunda janela de plantio e milheto e Braquiária ruziziensis em sobressemeadura da soja da última janela de plantio, completando o uso da área na entressafra com terminação de bois na pastagem oriunda do consórcio, além do eucalipto, acácia mangium e a Área de Proteção Permanente (APP).

“Ao longo dos anos observou-se um incremento de 130% da produção, considerando-se a 1ª safra e safrinha, em comparação com o que era produzido antes de ser validado e utilizado o ILP na fazenda, sem contar os rendimentos do componente florestal”, explica o pesquisador da Embrapa Marcos Teixeira, coordenador do projeto de transferência de tecnologia em ILPF na região do Matopiba.

Segundo o proprietário da Agropecuária Santa Luzia, Oswaldo Massao, a realidade da propriedade foi completamente alterada após a inserção da Integração Lavoura Pecuária Floresta. Ele relata que de quando iniciou o negócio, na década de 90, até o ano de 2004, quando aderiu à ILPF, era tudo bem diferente.

“A Integração Lavoura Pecuária foi o divisor de águas. O incremento na produção foi fantástico. Nós buscamos algo novo para melhorar a nossa produtividade. Começamos com dois hectares e hoje estamos com ILPF na fazenda inteira, nos 6 mil hectares.  Hoje praticamente fazemos três safras, uma de soja, uma de milho, milho safrinha com braquiárias e bovinos. Em um ano temos um aproveitamento de 100% ou mais do solo”, destaca.

Massao ressalta que o incremento na produtividade e redimento também aumentou bastante, principalmente na pecuária, que antes era de subsistência e hoje dispõe de pecuária de cria, recria e de corte.

“A ILPF é uma tecnologia que deve ser usada em todo o cerrado. Quem não usa está perdendo, pois o incremento na produção de grãos e carne é muito grande. Para se ter uma ideia, na década de 90 o solo ficava exposto às intempéries. A gente plantava a soja e colhia e o solo ficava exposto e surgiam muitas ervas daninhas e pragas, hoje isso não acontece mais, pois aproveitamos toda a área, contribuindo para a melhoria nas condições do meio ambiente, pois com a palhada, evitamos a erosão causada pelas chuvas e aumentou muito o teor de matéria orgânica no solo, que passou de um percentual de 1,6 para  3,8 de matéria orgânica”, acrescenta.

 

Conheça mais sobre a Agropecuária Santa Luzia

 

Eugênia Ribeiro (MTb 1091/PI) 
Embrapa Meio-Norte 
[email protected] 
Telefone: 86 – 3198-0641

[zt_persons slider=”no” pager=”no” controls=”no” auto=”no” item=”1″][zt_person name=”” position=”” phone=”” description=”” image=”images/citacao.jpg” imgtype=”circle” ][/zt_person][/zt_persons]

[zt_testimonial autoPlay=”yes” numSlides=”1″ paging=”yes” controls=”yes”][zt_testimonial_item bgColor=”#f6f6f6″ textColor=”#747474″ name=”Oswaldo Massao” company=”Proprietário da Agropecuária Santa Luzia” borderRadius=”4″]”A ILPF foi o divisor de águas. O incremento na produção foi fantástico. Nós buscamos algo novo para melhorar a nossa produtividade. Começamos com dois hectares e hoje estamos com ILPF na fazenda inteira, nos 6 mil hectares.”[/zt_testimonial_item][/zt_testimonial]

{gallery}fazenda-agropecuaria-santa-luzia{/gallery}